Galeria de marcadores

Cadeiras de rodas são emprestadas a pessoas carentes em Uberlândia

 Projeto 'Banco de cadeiras' já beneficiou cerca de 200 pessoas.
Elas são adquiridas com a venda de lacres de latinhas de alumínio.



Uma campanha da Rotary Club em Uberlândia arrecada lacres de latinhas de alumínio para vender, e o dinheiro é revertido na compra de cadeiras de rodas, que são emprestadas a quem precisa e não tem condições de comprar. O projeto “Banco de cadeiras” já beneficiou cerca de 200 pessoas. As cadeiras podem ser emprestadas por 90 dias. Caso seja necessário, pode prorrogar por mais 60.

Segundo o coordenador do projeto, José Jacob Netto, cada quilo dos lacres é vendido a R$ 10. “Uma cadeira custa R$ 350. Para a compra, nós precisamos vender cerca de 70 garrafas pets cheias de lacres, cerca de 420 quilos. Ainda há o dinheiro utilizado para a manutenção”, explica ele.

Jacob explicou ainda que o projeto conta com 45 cadeiras, que são guardadas em um cômodo de uma empresa, já que o Rotary não tem espaço físico na cidade. "As pessoas me procuram, fazemos um contrato e emprestamos a cadeira por um determinado tempo”, conta o coordenador.

A autônoma Cárita Regina é uma das beneficiadas do projeto. Precisa do empréstimo das cadeiras para o pai, de 85 anos. “Ele caiu, machucou o ombro, ficou com medo de andar e, por isso, o músculo começou atrofiar. Mesmo com a fisioterapia, ele ainda não consegue andar com o andador”. O prazo de empréstimo iria vencer no dia 17 de julho, mas ela conseguiu prorrogar.

José, além de coordenador do projeto, é pai de duas cadeirantes e para ele ajudar o próximo que está nessa situação é fundamental. "Eu sei o quanto uma cadeira é cara. Ela garante o direito de ir e vir, a independência. Nós aqui trabalhamos em torno das pessoas", completou.
____________________

FONTE: G1 Globo/Triângulo Mineiro - 18/07/2016

 Fique por dentro das notícias com o Blog Gata de Rodas 
Bora lá se cadastrar: www.gataderodas.com  
E receba matérias exclusivas. Beijos 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo