Galeria de marcadores

Médico portador de ELA pode substituir ministro de Temer na Câmara dos Deputados

“Hemerson Casado, paciente de ELA, com toda sua lucidez e inteligência preservadas, fará história na Câmara Federal representando uma minoria de cidadãos com restrições físicas"


Hemerson Casado Gama, suplente de deputado federal por Alagoas e referência na luta contra a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), deve assumir uma vaga na Câmara dos Deputados, no lugar de Marx Beltrão (PMDB), escolhido por Michel Temer (PMDB) para assumir o Ministério do Turismo.

A primeira suplência é de Rosinha da Adefal (PTdoB), que deverá assumir a Secretaria Especial dos Direitos das Pessoas com Deficiência, indicada pelo senador Romário (PSB-RJ).

Diagnosticado com a doença degenerativa há quatro anos, o cardiologista alagoano Emerson Casado transformou sua vida numa cruzada em busca de todo tipo de apoio para os pacientes portadores de ELA. Seja em busca de melhorar o diagnóstico até o tratamento, Dr. Hemerson chegou a fazer greve de fome em 2014 para protestar contra o contingenciamento de verbas que poderiam ir para uma emenda parlamentar destinada à pesquisa para o tratamento da doença.

O médico ainda encabeça a campanha "Doe um milhão para ELA", visando arrecadar fundos para pesquisas alem de uma página na internet com informações sobre a doença.
Nas redes sociais, a esposa do médico, Paula Balarini, diz que Marx Beltrão deverá ser nomeado na próxima sexta-feira, deixando a cadeira para Dr. Hemerson, que teve 15.102 votos.

De acordo com o Tribunal Regional de Alagoas (TRE-AL), a legislação não impede que um portador de ELA assuma um mandato político, caso não haja comprometimento das faculdades mentais.

“Ele sim, o primeiro suplente a deputado federal pelo estado de Alagoas, Dr. Hemerson Casado irá assumir seu cargo assim que o Ministro do Turismo Marx Beltrão for nomeado provavelmente nessa próxima sexta”, e ressalta a luta do marido.

“Hemerson Casado, paciente de ELA, com toda sua lucidez e inteligência preservadas, fará história na Câmara Federal representando uma minoria de cidadãos com restrições físicas, mas com tamanha capacidade de lutar pelos direitos e deveres de todos, de desenvolver riquíssimos projetos políticos para o bem de toda nação”.

CUIDADOS ESPECIAIS
O TNH1 conversou com Paula. Ela lembrou que a condição de portador de ELA pede condições especiais. “Ele já tem direito a 'home care' pelo seu plano de saúde. Sobre os cuidados com as adaptações estruturais da Câmara dos Deputados, isso tem que ser conversado lá”, disse.

A DOENÇA
Até o momento não se conhece a causa específica da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). Segundo a literatura, existem causas multifatoriais onde estariam envolvidos o componente genético, a idade e algumas substâncias do meio ambiente.

No Brasil, estima-se que haja cerca de 14 mil portadores da doença.

Entre os sintomas estão fraqueza muscular é progressiva, seguida da deterioração dos músculos (amiotrófica), começando nas extremidades, usualmente em um lado do corpo (lateral). Dentro do corpo, as células nervosas envelhecem (esclerose) e os nervos envolvidos morrem, deixando o paciente cada vez mais limitado.
____________________

FONTE: R7/TNH1) - 19/07/2016

 Fique por dentro das notícias com o Blog Gata de Rodas 
Bora lá se cadastrar: www.gataderodas.com  
E receber matérias exclusivas. Beijos 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo